Gustavo Bertoni reencontra sua vulnerabilidade em “Where Light Pours In”

O que leva um artista a criar uma nova obra? Seja lá pela renovação de seus feitos ou pelo comprometimento do andamento da mesma com os seus fãs, toda a inspiração começa com alguma história ou desejo. Com “Where Light Pours In“, não foi diferente. Gustavo Bertoni, vocalista e guitarrista da banda Scalene, aproveita a […]

Ler mais

Wes Anderson e seus cães danados em “Ilha dos Cachorros”

Não que o termo fábula, supracitado no texto, coloque em cheque a empatia social que “Ilha dos Cachorros” possui. De fato, é uma contradição. O uso da palavra aqui percorre na verdade uma junção de dois fatores importantes na filmografia de Wes Anderson. A criatividade narrativa – por meio de roteiro e estética -, para contar […]

Ler mais

“Hereditário” é em sua própria singularidade um clássico instantâneo

“Hereditário” se encaixa na “nova geração” do gênero de horror. Não assusta, mas aterroriza. Dirigido e roteirizado pelo o estreante Ari Aster, a película possui momentos apavorantes ao desconstruir o clichê do perfeito ambiente familiar. No filme de Aster conseguimos encontrar uma breve semelhança com alguns clássicos do gênero como: “O Exorcista“, “O Bebê de […]

Ler mais

A discussão social presente em “Tungstênio”

Incisivo e agressivo ao pôr na mesa a realidade de seu povo. Talvez o cinema brasileiro seja um dos poucos a produzir um conteúdo tão singular em sua fórmula – identificando as regionalidades e as dificuldades de um público único em suas narrativas. “Tungstênio“, dirigido pelo pernambucano Heitor Dhalia, apresenta tudo isso e um pouco […]

Ler mais

O proletário e sua vida como obra em “Arábia”

Não é um tópico recente a questão da marginalização e do isolamento social do proletário. Proletário, no sentido mais prolífico da palavra, está associado ao peão de fábrica. O soldador, o servente de pedreiro, o carregador de caminhão. Profissões, ocupações que estão na linha de produção de indústrias e os homens e mulheres que as […]

Ler mais

Arctic Monkeys explora estrutura crônica em novo álbum

Arctic Monkeys ajudou a consolidar de vez um cenário mais atual do gênero rock nos anos 2000, além de ser talvez o principal grupo que construiu um diálogo do rock com o pop mainstream, fazendo a banda ser conhecida não somente pelos fãs ou por pertencentes aos escusos pubs londrinos, mas também através de rádios […]

Ler mais

O conflito psicológico de “You Were Never Really Here”

O último filme de Lynne Ramsay foi “Precisamos Falar Sobre Kevin“, de 2011. Porém, “Jane Got a Gun“, de 2015 deveria ter sido dirigido por ela, mas devido desentendimentos no set a cineasta resolveu abandonar o projeto. Dito isso, Ramsey agora volta à ativa dirigindo e roteirizando o aclamado “You Were Never Really Here“. Joe (Joaquin Phoenix) é […]

Ler mais

“O Artista do Desastre” recria os bastidores do pior filme já feito em Hollywood

“The Room“, obra em que se baseia o atual longa de James Franco, é um filme que ninguém entende. O enredo que descreve um triângulo amoroso cheio de tramas desconexas tem de longe um dos roteiros mais confusos da história do cinema. Não se sabe se sua narrativa é autobiográfica ou se a pessoa que o […]

Ler mais

O agradável “Todas as Razões Para Esquecer”, de Pedro Coutinho

Há momentos em nossas vidas que nos perguntamos por qual motivo determinadas coisas estão acontecendo. A juventude é uma das fases que mais nos conduz a esse tipo de questionamento. “Por que isso tem que ser assim?”, “O que eu faço agora?”, “Será que eu estou fazendo a coisa certa?” essas e outras perguntas estão […]

Ler mais