Novo filme de Lars von Trier é fonte de muito debate nos bastidores de Cannes

O cineasta dinamarquês Lars von Trier é figura emblemática no Festival de Cannes. Ao todo o diretor foi nomeado nove vezes a Palma de Ouro, ganhando uma vez  com “Dançando no Escuro“. No entanto, em 2011 depois do diretor fazer algumas declarações sobre Hitler, o evento cortou relações com ele. Agora depois de sete anos podemos ver um possível retorno dele no festival.

Há vários rumores circulando sobre o próximo longa de Lars von Trier, “The House That Jack Built”. A projeção não foi incluída na programação inicial da próxima edição de Cannes. A revista The Hollywood Reporter perguntou se o filme poderia aparecer em uma segunda leva de filmes nomeados, o diretor do festival, Thierry Fremaux respondeu: “Espero que sim. Nós saberemos daqui a algumas semanas”.

The House That Jack Built” é sobre um serial killer nos anos 70 e 80. O THR o descreveu tendo “cenas de extrema brutalidade e violência”, comparando com o “Anticristo“, do próprio von Trier, estrelado por Charlotte Gainsbourg e Willem Dafoe.

Embora Fremaux tenha dito anteriormente que von Trier seria bem recebido em sua volta para Cannes. Há também um boato do final do ano passado, onde a estrela de “Dançando no Escuro“, Björk, declarou que ela foi sexualmente assediada pelo cineasta dinamarquês. Enquanto “The House that Jack Built” pode ser um filme controverso por si só, tipico do diretor, a adição do nome de Lars von Trier pode se tornar ainda mais questionável.

 

Marcus Barreto

Jornalista de bem com a vida, fã de esportes e cinema.