Adolfo Molina Neto

Marighella aponta a câmera para a ação em dois locais temporais

Marighella é uma figura pública por ser uma figura política. E, se tratando da conjectura de que qualquer ação que…

45ª Mostra de Cinema de SP | Crítica | Noite Passada em Soho

Não à toa, Edgar Wright sempre montou sob sua carpintaria estética, uma narrativa que precisa circular em volta dela e…

45ª Mostra de Cinema de SP | Crítica | Má Sorte ou Pornô Acidental

Desde que venceu o Berlim de Ouro de 2021, a comédia romena Má Sorte ou Pornô Acidental, de Radu Jude,…

10º Olhar do Cinema | Crítica | O Dia da Posse

É quase um exercício de antropologia utilizar o escopo da imagem cinematográfica para expor os últimos anos de Brasil; a…

15ª CineBH | Crítica | Carro Rei

O imaginário fantasioso do cinema propicia uma oficina de ferramentas; ali estão dispostos os aparatos que um(a) cineasta irá utilizar…

15ª Cine BH | Crítica | Não Haverá mais Noite

Qual a ferramenta “ideal” para se transmitir imagens de violência? Tem de ir ao encontro de um objetivo imparcial ou…

15ª CineBH | Crítica | Cena do Crime

Com o seguimento histórico do curso atual, de nosso tempo, a alienação é um comportamento quase que confortável. Essa válvula…

TIFF 2021: Crítica | Medusa

Costumo dizer que o gênero do horror no cinema brasileiro não deve nada a nenhum país, pela qualidade narrativa e…

Suk Suk – Um Amor em Segredo e o desabrochar do tempo e da comunidade

É interessante observar filmes que tenham como olhar narrativo o desabrochar “tardio”. Em aspas pois essa condição de tempo é…

Evangelion 3.0 + 1.0: A Esperança e as imagens do novo mundo

O cinema sempre se mostrou como uma ferramenta que atravessa limites. Sejam eles idealizados pelos recursos técnicos ou pela temporalidade…