Com protagonismo de Wagner Moura, Netflix divulga o primeiro trailer de “Sergio”

Sergio“, dirigido por Greg Barker, teve seu primeiro trailer divulgado nessa quarta-feira (15), pela Netflix. O longa-metragem é uma produção original do serviço de streaming e conta com Wagner Moura e Ana de Armas em seu elenco. Além disso, “Sergio” se encontra presente no line-up do Festival de Sundance 2020. O filme estará disponível em 17 de abril e em alguns cinemas selecionados. Inspirado em uma história real, o drama foca em um homem levado aos seus limites físico e mental enquanto é forçado a confrontar suas próprias escolhas sobre ambição, família e sua capacidade de amar. 

Aqui está a sinopse oficial: Carismático e complexo, Sergio Vieira de Mello (Wagner Moura) dedicou a maior parte de sua carreira como diplomata da ONU trabalhando nas regiões mais instáveis do mundo, negociando habilmente com presidentes, revolucionários e criminosos de guerra para proteger a vida de pessoas comuns. Mas, assim como ele se prepara para uma vida simples com a mulher que ama (Ana de Armas), Sergio assume uma última missão – em Bagdá, recém-mergulhada no caos após a invasão americana. A missão era para ser breve, até que a explosão de uma bomba faz com que as paredes da sede da ONU caiam literalmente sobre ele, desencadeando uma emocionante luta entre vida e morte.


Assista ao trailer!

 

Dirigido por Oz Perkins, “Maria e João: O Conto das Bruxas” é aposta do terror para 2020

A Imagem Filmes divulgou nessa quarta-feira (15), o trailer de ” Maria e João: O Conto das Bruxas“, de Oz Perkins. Protagonizado por Sophia Lillis (‘It: A Coisa’), o longa chega aos cinemas nacionais em 20 de fevereiro, explorando a aterrorizante origem do clássico conto de João e Maria. O terror, que conta ainda com Alice Krige (‘Star Trek’) e Charles Babalola (‘Black Mirror’) no elenco, acaba de ter seu trailer oficial nacional divulgado

Aqui está a sinopse oficial: Desta vez, as migalhas nos guiarão por um caminho muito mais sombrio e perturbador. Durante um período de escassez, Maria (Sophia Lillis) e seu irmão mais novo, João (Sammy Leakey), saem de casa e partem para a floresta em busca de comida e sobrevivência. É quando encontram uma senhora (Alice Krige), cujas intenções podem não ser tão inocentes quanto parecem, que eles descobrem que nem todo conto de fadas tem final feliz. 


Assista ao trailer!

 

Conheça todos os indicados ao Oscar 2020

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou nesta segunda-feria (13), em Los Angeles, os indicados a 92.ª edição do Oscar. A cerimônia que celebra os melhores do cinema acontece no dia 9 de fevereiro no Teatro Dolby. Como de costume, o canal televisivo TNT estará encarregado de transmitir o prêmio.

Sem muitas novidades,  “O Irlandês“, de Martin Scorsese, “Parasita“, de Bong Joon-ho e “Era uma Vez em… Hollywood“, de Quentin Tarantino estão entre os indicados. Joaquin Phoenix também marca presença na lista sendo o favorito para ganhar como Melhor Ator devido ao seu desempenho em “Coringa“, de Todd Phillips. Com maior número de indicações, “Coringa” teve ao todo 11, seguido por “O Irlandês” e “Era uma vez em… Hollywood“, com 10. O documentário “Democracia em Vertigem” da diretora brasileira Petra Costa é o representante do Brasil nessa edição.

Conheça todos os indicados abaixo!


Melhor Filme

“1917” 
“Coringa” 
“O Irlandês” 
“Era uma Vez em… Hollywood” 
“Ford vs Ferrari”
“JoJo Rabbit”
“Adoráveis Mulheres”
“História de um Casamento”
“Parasita”


Melhor Direção

Sam Mendes, por “1917”
Martin Scorsese, por “O Irlandês”
Quentin Tarantino, por ” “Era uma Vez em… Hollywood”
Bong Joon Ho, por “Parasita”


Melhor Atriz

Cythia Erivo – “Harriet”
Scarlett Johansson – “História de um Casamento”
Saoirse Ronan – “Adoráveis Mulheres”
Charlize Theron – “O Escândalo”
Renée Zellweger – “Judy: Muito Além do Arco-Íris”



Melhor Ator

Joaquin Phoenix – “Coringa”
Antonio Banderas – “Dor e Glória”
Leoardo DiCaprio – “Era Uma Vez em… Hollywood”
Adam Driver – “História de um Casamento”
Jonathan Price – “Dois Papas”



Melhor Roteiro Original

“Entre Facas e Segredos”
“História de um Casamento”
“1917”
“Era Uma Vez em… Hollywood”
“Parasita”



Melhor Roteiro Adaptado

O Irlandês
JoJo Rabbit
Coringa
Adoráveis Mulheres
Dois Papas


Melhor Animação

“Como Treinar Seu Dragão 3”
“Toy Story 4” 
“Link Perdido” 
“Perdi Meu Corpo” 
“Klaus” 



Melhor Canção Original

Toy Story 4 – “I Can’t Let You Throw Yourself Away
Rocketman – “(I’m Gonna) Love Me Again
Superação: O Milagre da Fé – “I’m Standing With You
Frozen II – “Into The Unknown
Harriet – “Stand Up


Melhor Documentário

“American Factory”
“Learning to Skateboard In a Warzone (If You’re A Girl)”
“The Cave”
“Democracia em Vertigem”
“For Sama”
“Honeyland”



Melhor Documentário de Curta-metragrem

“In The Absense”
“Life Overtakes Me”
“St. Louis Superman”
“Walk Run Cha-Cha”


Melhor Curta-metragem 

“Brotherhood”
“Nefta football club”
“The neighbors’ window”
“Saria”
“A sister”



Melhor Filme Estrangeiro

“Corpus Christi”
“Honeyland”
“Os Miseráveis”
“Dor e Glória”
“Parasita”



Melhor Ator Coadjuvante

Tom Hanks – “Um Lindo Dia na Vizinhança”
Anthony Hopkins – “Dois Papas”
Al Pacino – “O Irlandês”
Joe Pesci – “O Irlandês”
Brad Pitt – “Era Uma Vez em… Hollywood”



Melhor Atriz Coadjuvante

Kathy Bathes – “Richard Jewell”
Laura Dern – “História de Um Casamento”
Scarlett Johansson – “JoJo Rabbit”
Florence Pugh – “Adoráveis Mulheres”
Margot Robbie – “O Escândalo”



Melhor Cabelo e Maquiagem

“O Escândalo”
“Coringa”
“Judy”
“Malévola – Dona do Mal”
“1917”



Melhor Montagem

“Ford vs Ferrari”
“O Irlandês”
“JoJo Rabbit”
“Coringa”
“Parasita”



Melhor Efeitos Visuais

“1917”
“Vingadores: O Ultimato”
“O Irlandês”
“O Rei Leão”
“Star Wars: A Ascensão Skywalker”



Melhor Trilha Sonora

“Coringa”
“Adoráveis Mulheres”
“História de um Casamento”
“1917”
“Star Wars: A Ascensão Skywalker”



Melhor Curta de Animação

“DCERA (Daughter)”
“Hair Love”
“Kitbull”
“Memorable”
“Sister”



Melhor Mixagem de Som

“Ad Astra”
“Ford Vs Ferrari”
“Coringa”
“1917”
“Era uma Vez em… Hollywood”



Melhor Edição de Som

“Ford vs Ferrari”
“Coringa”
“1917”
“Era uma Vez em… Hollywood”
“Star Wars: A Ascensão Skywalker”



Melhor Figurino

“O Irlandês”
“JoJo Rabbit”
“Coringa”
“Adoráveis Mulheres”
“Era Uma Vez em… Hollywood”



Melhor Fotografia

“O Irlandês”
“Coringa”
“O Farol”
“1917”


Melhor Design de Produção

“O Irlandês”
“JoJo Rabbit”
“Coringa”
“Adoráveis Mulheres”
“Era um Vez em… Hollywood”

Globo de Ouro: “1917” desbanca favoritos e conquista o principal prêmio da noite

No último domingo, dia 05, o Globo de Ouro divulgou os vencedores de sua 77ª edição, em Los Angeles. Ao todo a premiação possui 25 categorias, sendo 14 delas de cinema e 11 de TV. Organizado pela Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood, o evento dá largada à temporada de prêmios. 

Poucos esperavam, ou praticamente ninguém esperava que “1917“, de Sam Mendes iria desbancar “O Irlandês” e “Coringa” na categoria principal da noite. Prêmios que não foram nenhuma surpresa na noite foi o de melhor longa estrangeiro para “Parasita“, de Bong Joon-ho e Melhor Ator, para Joaquin Phoenix. Abaixo você confere a lista completa dos ganhadores.


Melhor filme – Drama

“O irlandês”
“História de um casamento”
1917
“Coringa”
“Dois Papas”

Melhor Filme – Musical ou Comédia

Era uma Vez em… Hollywood
“Jojo Rabbit”
“Entre Facas e Segredos”
“Rocketman”
“Meu nome é Dolemite”

Melhor diretor de filmes

Bong Joon-ho, com Parasita
Sam Mendes, com 1917″
Todd Phillips, com Coringa
Martin Scorsese, com “O irlandês”
Quentin Tarantino, com “Era uma Vez em… Hollywood”

Melhor atriz de filme – Drama

Cynthia Erivo (“Harriet”)
Scarlett Johansson (“História de um casamento”)
Saoirse Ronan (“Adoráveis Mulheres”)
Charlize Theron (“O escândalo”)
Renée Zellweger (“Judy – Muito Além do Arco-Íris“)

Melhor ator de filme – Drama

Christian Bale (“Ford v Ferrari”)
Antonio Banderas (“Dor e Glória”)
Adam Driver (“História de um casamento”)
Joaquin Phoenix (“Coringa“)
Jonathan Pryce (“Dois papas”)

Melhor atriz em filme – Musical ou Comédia

Awkwafina (“The Farewell“)
Ana de Armas (“Entre facas e segredos”)
Cate Blanchett (“Cadê Você, Bernadette?”)
Beanie Feldstein (“Fora de série”)
Emma Thompson (“Late Night”)

Melhor ator em filme – Musical ou Comédia

Daniel Craig (“Entre facas e segredos”)
Roman Griffin Davis (“Jojo Rabbit”)
Leonardo DiCaprio (“Era uma Vez em… Hollywood”)
Taron Egerton (“Rocketman”)
Eddie Murphy (“Meu nome é Dolemite”)

Melhor atriz coadjuvante em filmes

Kathy Bates (“Richard Jewell”)
Annette Bening (“O relatório”)
Laura Dern (“História de um casamento”)
Jennifer Lopez (“As golpistas”)
Margot Robbie (“O escândalo”)

Melhor ator coadjuvante em filmes

Tom Hanks (“Um lindo dia na vizinhança”)
Anthony Hopkins (“Dois papas”)
Al Pacino (“O irlandês”)
Joe Pesci (“O irlandês”)
Brad Pitt (“Era uma Vez em… Hollywood“)

Melhor animação

“Frozen 2”
“Como treinar seu dragão 3”
Link perdido”
“Toy Story 4”
“O rei leão”

Melhor música para filmes

“Beautiful Ghosts” (“Cats”)
“(I’m Gonna) Love Me Again” (“Rocketman”)
“Into the Unknown” (“Frozen 2”)
“Spirit” (“O rei leão”)
“Stand Up” (“Harriet”)

Melhor trilha sonora original para filmes

Daniel Pemberton (“Brooklyn – Sem Pai Nem Mãe”)
Alexandre Desplat (“Adoráveis Mulheres”)
Hildur Guðnadóttir (“Coringa”)
Thomas Newman (“1917”)
Randy Newman (“História de um casamento”)

Melhor roteiro para filme

Noah Baumbach (“História de um casamento”)
Bong Joon-ho e Han Jin-won (“Parasita”)
Anthony McCarten (“Dois Papas”)
Quentin Tarantino (“Era uma Vez em… Hollywood“)
Steven Zaillian (“O irlandês”)

Melhor filme em língua estrangeira

“The Farewell”
“Dor e Glória”
“Retrato de uma Jovem em Chamas”
Parasita”
“Les Misérables”

Cinema Nacional além de “Bacurau” e “A Vida Invisível” em 2019

De fato, “Bacurau“, da dupla Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles e “A Vida Invisível“, de Karim Aïnouz foram os principais títulos que o cinema nacional nos ofereceu esse ano. Nós assistimos, e como não poderia ser diferente, as duas projeções agradaram a todos do site. Mas como somos orgulhosos e erguemos a bandeira do cinema que é produzido em nosso país, decidimos ilustrar por meio desse texto que o ano de 2019 foi muito além de “Bacurau” e “A Vida Invisível“. Reconhecemos todo o sucesso das duas projeções, mas é preciso mostrar que a produção de audiovisual no Brasil vai mais adiante do que dois projetos, e que todo ano filmes de alta qualidade estão sendo produzidos em terras tupiniquins.

Para começarmos, nada melhor do que dá o primeiro destaque para o cinema que foi produzido no Ceará.  O cinema cearense nos rendeu dois longas-metragens no qual podemos nos orgulhar. “Greta“, dirigido por Armando Praça, que teve a felicidade de ter sua primeira produção premiada como melhor longa no Cine Ceará 2019 e “Pacarrete“, de Allan Deberton, que conquistou o festival de Cinema de Gramado. O primeiro conta a história de Pedro, um enfermeiro homossexual de 70 anos, fã fervoroso de Greta Garbo, que decide ajudar Jean, um jovem que acaba de ser hospitalizado e preso por cometer um crime. Ele o esconde em sua própria casa até que ele se recupere. Essa relação será essencial para Pedro, mas também causa mudanças surpreendentes em si mesmo e na maneira como lida com a solidão. Já o segundo é sobre Pacarrete, uma professora de dança mal-humorada aposentada que vive em Russas, uma pequena cidade do estado cearense. Ela sonha voltar a se apresentar em um espetáculo de dança para toda cidade. Perto de realizar esse sonho, ela terá que superar alguns obstáculos ao longo do caminho. Vale lembrar que “A Vida Invisível” também é dirigido por um cineasta cearense, onde foi bastante homenageado no Cine Teatro São Luiz, palco da 29º edição do Cine Ceará.

“Pacarrete” de Allan Deberton

Partindo para Minas Gerais, o cinema mineiro também foi bastante efetivo em sua produção. Dirigido por Gabriel Martins e Murílio Martins, “No Coração do Mundo” apresenta Marcos (Leo Pyrata), que comete pequenos crimes diariamente. Quando reencontra Selma (Grace Passô), uma antiga amiga, ele se convence da possibilidade de executar um assalto bem-sucedido. Mas o plano só pode ser colocado em prática com a ajuda de uma terceira pessoa, e Ana (Kelly Crifer), namorada de Marcos, hesita em participar. Vindo também da terra do pão de queijo, “Temporada“, de André Novais Oliveira nos apresenta Juliana (Grace Passô)  que está saindo de Itaúna, no interior de Minas Gerais, para morar em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Seu novo emprego, em que ela combate endemias da região, cria situações pouco usuais e apresenta a ela pessoas novas, que começam a mudar sua vida. Se adaptando à nova rotina, ela enfrenta dificuldades no relacionamento com seu marido, que também vai para a cidade grande. Para quem ficou interessado, o filme se encontra no catálogo da Netflix.

Outro que segue essa reamada de está na Netflix, é o documentário “Democracia em Vertigem“, da cineasta Petra Costa. Esse não passou despercebido pelo público, já que ele foi exageradamente indicado em redes sociais. O doc é exatamente um testemunho a ascensão e queda de um grupo político e a polarização do Brasil. Além do mais, a produção está na lista de pré-indicados ao Oscar 2020, na  categoria melhor documentário. Outra novidade do nosso cinema esse ano foi a adaptação da história em quadrinhos “Turma da Mônica: Laços“, de Daniel Rezende. A produção nos apresenta a turma mais famosa do quadrinho nacional, Cebolinha, Cascão, Mônica e Magali se reunindo para encontrar o cachorro Floquinho.

“Democracia em Vertigem” de Petra Costa

Infelizmente não tem como descrevermos todos os filmes que nossos cineastas produziram esse ano, mas vamos indicar uma lista (longe de ser completa e definitiva) no qual onde todos os citados tiveram uma contribuição significativa para o audiovisual nacional.  Que no próximo ano o cinema brasileiro continue rendendo bons filmes, e que ele caminhe distante da nuvem negra que persegue e que pretende acabar com sua constante ascensão. Vamos ao que interessa e viva ao cinema brasileiro!


“Seus Ossos e Seus Olhos”, de Caetano Gotardo
“Bixa Travesty”, Kiko Goifman de Claudia Priscilla
“Chorão: Marginal Alado”, de Felipe Novaes
“Marighella”, de Wagner Moura
“Simonal”, de Leonardo Domingues
“Minha Fama de Mau”, de Lui Farias
“Deslembro”, de Flávia Castro
“Hebe”, de Maurício Farias
“Mormaço”, Marina Meliande
“Azougue Nazaré”, Tiago Melo
“A Sombra do Pai”, de Gabriela Amaral Almeida
“Tito e os Pássaros”, de Gustavo Steinberg, André Catoto e Gabriel Bitar
“Chão”, de Camila Freitas
“Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos”, de João Salaviza e Renée Nader Messora
“Indianara”, de Aude Chevalier-Beaumel e Marcelo Barbosa

Caixa Cultural Fortaleza celebra os 100 anos de Federico Fellini

A Caixa Cultural Fortaleza recebe, de 19 de dezembro de 2019 e 12 de janeiro de 2020, o projeto A Estrada da Vida – 100 Anos de Federico Fellini, uma homenagem a um dos mais importantes cineastas italianos de todos os tempos. Na Programação, que tem a curadoria de Fernanda Vogas, exibição de filmes do diretor e documentários sobre a sua obra, além de um curso sobre o premiado diretor de cinema.

Fellini alcançou notoriedade e reconhecimento internacional, conquistando alguns dos maiores prêmios do cinema internacional, entre eles, o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro por quatro de seus filmes. “O cineasta privilegiou sua poética individual e encontrou em sua imaginação sonhadora a capacidade de criar um cinema singular e autoral”, comenta a curadora.

A programação começa com o curso “A Tela que Pensa – Fellini e a proliferação das imagens” nos dias 19 e 20 de dezembro, das 10h às 12h. O professor Luame Cerqueira, doutor em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e fundador do projeto Filosofia & Arte, no RJ, apresenta nesta atividade a obra de Fellini propagando as ressonâncias entre a filosofia e o cinema. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas clicando aqui.

A Mostra será realizada de 4 a 12 de janeiro com a exibição de oito longas-metragens de Fellini, entre eles, “Mulheres e Luzes” (1950), seu primeiro filme, e os premiados “A estrada da vida” (1954) e “Noites de Cabíria” (1957), que renderam ao diretor o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Dele também será exibido “Toby Dammit”, segmento de sua autoria do longa-metragem “Histórias Extraordinárias” (1968), baseados em três contos de Alan Poe, cada um dirigido por um diretor diferente.

Dois longas que homenagearam Fellini e sua obra entram nesta retrospectiva que lembra os 100 anos de seu nascimento. Do alemão Gideon Bachmann será exibido “Ciao, Federico!” (1970), documentário sobre os bastidores de “Satyricon”, dirigido por Fellini em 1969. De Ettore Scola, que assim como Fellini figura na lista dos mais importantes cineastas italianos, a mostra exibe “Que estranho chamar-se Federico” (2003), uma mistura de imagens de arquivo e reinterpretações, retratando a vida e a obra do diretor.

A programação completa pode ser consultada no site da Caixa Cultural

Globo de Ouro 2020: Lista de indicados é anunciada e Brasil entra na disputa com “Dois Papas”

Na última segunda-feira, 9, foi divulgada a lista de indicados da 77ª edição do Globo de Ouro. A cerimônia de entrega dos prêmios acontece em 5 de janeiro de 2020 em Los Angeles. Ao todo, serão 25 categorias premiadas, sendo 14 delas de cinema e 11 de TV.

A Netflix chegou com tudo para edição  desse ano, depois de apostar em cineastas como Noah Baumbach e Martin Scorsese, ela ver “Historias de um Casamento” e “O Irlandês” sendo indicados. “Era uma Vez em…Hollywood” e “Coringa” também não ficaram de fora da lista. “Dois Papas“, de Fernando Meirelles, recebeu quatro indicações, uma delas sendo como a de Melhor Filme. Já “A vida invisível“, de Karim Aïnouz, que está cotado para representar o Brasil no Oscar, não recebeu sua indicação, diferente do longa sul-coreano, “Parasita“, que aparece como melhor longa estrangeiro  e melhor diretor com, Bong Joon-ho.

 


Confira a lista de indicados:

 

MELHOR FILME DE DRAMA

O Irlandês
História de Um Casamento
1917
Coringa
Dois Papas

MELHOR ATRIZ EM FILME DE DRAMA

Cynthia Erivo – “Harriet”
Scarlett Johansson – “História de Um Casamento”
Saoirse Ronan – “Adoráveis Mulheres”
Charlize Theron – “Bombshell”
Renée Zellweger – “Judy”

MELHOR ATOR EM FILME DE DRAMA

Christian Bale – “Ford Vs. Ferrari”
Antonio Banderas – “Dor e Glória”
Adam Driver – “História de Um Casamento”
Joaquin Phoenix – “Coringa”
Jonathan Pryce – “Dois Papas”

MELHOR FILME DE COMÉDIA OU MUSICAL

Meu Nome é Dolemite
Jojo Rabbit
Entre Facas e Segredos
Era Uma Vez em… Hollywood
Rocketman

MELHOR ATRIZ DE FILME EM COMÉDIA OU MUSICAL

Ana de Armas – “Entre Facas e Segredos”
Awkwafina – “The Farewell”
Cate Blanchettt – “Cadê Você, Bernadette?”
Beanie Feldstein – “Fora de Série”
Emma Thompson – “Late Night”

MELHOR ATOR EM FILME DE COMÉDIA OU MUSICAL

Daniel Craig – “Entre Facas e Segredos”
Roman Griffin Davis – “Jojo Rabbit”
Leonardo DiCaprio – “Era Uma Vez em Hollywood”
Taron Egerton – “Rocketman”
Eddie Murphy – “Meu Nome é Dolemite”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM FILME

Kathy Bates – “Richard Jewell”
Anette Bening – “The Report”
Laura Dern – “História de Um Casamento”
Jennifer Lopez – “As Golpistas”
Margot Robbie – “Bombshell”

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM FILME

Tom Hanks – “Um Lindo Dia na Vizinhança”
Anthony Hopkins – “Dois Papas”
Al Pacino – “O Irlandês”
Joe Pesci – “O Irlandês”
Brad Pitt – “Era Uma Vez em… Hollywood”

MELHOR DIRETOR

Martin Scorsese – “O Irlandês”
Quentin Tarantino – “Era Uma Vez em… Hollywood”
Bong Joon Ho – “Parasita”
Sam Mendes – “1917”
Todd Phillips – “Coringa”

MELHOR ANIMAÇÃO

Frozen 2
O Rei Leão
Toy Story 4
Link Perdido
Como Treinar Seu Dragão 3

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

The Farewell (EUA)
Os Miseráveis (França)
Dor e Glória (Espanha)
Parasita (Coréia do Sul)
Portrait of a Lady on Fire (França)

MELHOR ROTEIRO

História de um Casamento
Parasita
Dois Papas
Era uma Vez em… Hollywood
O Irlandês

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

Adoráveis Mulheres
1917
História de um Casamento
Coringa
Brooklyn – Sem Pai Nem Mãe

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

I’m Gonna Love Again – “Rocketman” (Elton John, Bernie Taupin)
Into the Unknown – “Frozen 2” (Kristen Anderson-Lopez, Robert Lopez)
Stand Up – “Harriet” (Joshuah Brian Campbell, Cynthia Erivo)
Beautiful Ghosts – “Cats” (Andrew Lloyd Webber, Taylor Swift)
Spirit – “O Rei Leão” (Timothy McKenzie, Ilya Salmanzadeh, Beyoncé)

Confira lista completa de indicados clicando aqui!

Com Tom Hanks de protagonista, “Um Lindo Dia na Vizinhança” ganha trailer oficial

Um Lindo Dia na Vizinhança“, dirigido por Marielle Heller, e estrelado por Tom Hanks, ganha novo trailer. O filme também será exibido no Festival do Rio 2019 e tem a data de estreia confirmada no Brasil para 23 de janeiro de 2020. O filme está sendo considerado forte candidato à premiação.

Aqui está a sinopse: Sinopse: Tom Hanks é Fred Rogers em Um Lindo Dia Na Vizinhança, uma história atemporal sobre a gentileza triunfando sobre o cinismo, baseado na amizade real entre Fred Rogers e o jornalista Tom Junod. Depois que um entediado escritor de revista é escalado para fazer um perfil sobre Rogers, ele supera sua incredulidade, aprendendo sobre gentileza, amor e perdão com o vizinho mais querido da América.

Vale lembrar que o longa tem estreia confirmada no Brasil para 23 de janeiro de 2020.


Assista ao Trailer!

Spirit Awards 2020: Lista é revelada e “A Vida Invisível” ganha indicação


A Vida Invisível“, de Karim Aïnouz, acaba de ser indicado ao Independent Spirit Awards, onde concorre na categoria de “Melhor Filme Internacional”. A premiação, que é a principal do cinema independente e um importante termômetro para o Oscar 2020, será realizada no dia 8 de fevereiro de 2020.

É uma honra nosso filme ter sido nomeado. É um reconhecimento do nosso esforço, do cinema brasileiro. Tendo trabalhado tanto tempo dentro da comunidade do cinema independente americano, nos anos 90, esta indicação me contamina de energia – a energia de alta voltagem que está na origem do cinema independente no Brasil e no mundo. E que honra estar ao lado de ‘Retrato de Uma Mulher em Chamas’, ‘Parasita’, ‘Souvenir’, ‘Os Miseráveis’ e ‘Retábulo’. Viva o cinema brasileiro! Vamos torcer pelo que nos une, e não pelo que nos separa“, comemora o diretor.

“Recebo com grande satisfação essa indicação ao mais importante prêmio do cinema independente. A Vida Invisível merece esse reconhecimento e o cinema nacional também“, celebra Rodrigo Teixeira, produtor do longa, que também teve seu filme “O Farol”, de Robert Eggers, indicado a cinco categorias no Spirit Awards.

Outros longas como “A Hidden Life“, “Clemency“, “História de um Casamento” e “Uncut Gems“, também estão entre os indicados. Nas categorias de melhor ator e atriz, a disputa está surpreendente, contando com as indicações de Adam Sandler, Renée Zellweger, Karen Allen, Kelvin Harrison Jr, entre outros.


Confira a lista completa dos indicados:

Melhor Filme

A Hidden Life
Clemency
The Farewell
História de um Casamento
Uncut Gems

Melhor Atriz

Karen Allen – “Colewell”
Hong Chau – “Driveways”
Elisabeth Moss – “Her Smell”
Mary Kay Place – “A Vida de Diane”
Alfre Woodard – “Clemency”
Renée Zellweger – “Judy”

Melhor Ator

Chris Galust – “Give Me Liberty”
Kelvin Harrison Jr. – “Luce”
Robert Pattinson – “O Farol”
Adam Sandler – “Uncut Gems”
Matthias Schoenaerts – “The Mustang”

Melhor Atriz Coadjuvante

Jennifer Lopez – “As Golpistas”
Taylor Russell – “Waves”
Zhao Shuzhen – “The Farewell”
Lauren “Lolo” Spencer – “Give Me Liberty”
Octavia Spencer – “Luce”

Melhor Ator Coadjuvante

Willem Dafoe – “O Farol”
Noah Jupe – “Honey Boy”
Shia Labeouf – “Honey Boy”
Jonathan Majors – “The Last Black Man in San Francisco”
Wendell Pierce – “Burning Cane”

Melhor Direção

Robert Eggers – “O Farol”
Alma Har’el – “Honey Boy”
Julius Onah – “Luce”
Benny Safdie e Josh Safdie – “Uncut Gems”
Lorene Scafaria – “As Golpistas”

Melhor Primeiro Filme

Fora de Série
The Climb
A Vida de Diane
The Last Black Man in San Francisco
The Mustang
A Gente se Vê Ontem

Melhor Documentário

Indústria Americana
Apollo 11
For Sama
Honeyland
Island of the Hungry Ghosts

Melhor Roteiro

História de um Casamento
Ao Pó Voltará
Uncut Gems
Clemency
High Flying Bird

Melhor Primeiro Roteiro

A Gente Se Vê Ontem
Driveways
Blow the Man Down
Greener Grass
The Vast of Night

Melhor Edição

A Terceira Esposa
Uncut Gems
Sword of Trust
O Farol
Give Me Liberty

Melhor Fotografia

As Golpistas
O Farol
Honey Boy
A Terceira Esposa
O Mal Não Espera a Noite – Midsommar

Melhor Filme Internacional

A Vida Invisível – Brasil
Les Miserables – França
Parasita – Coreia do Sul 
Retrato de uma Jovem em Chamas – França
Retablo – Peru
The Souvenir – Reino Unido

Estreia hoje “A Vida Invisível”, candidato do Brasil ao Oscar 2020

A Vida Invisível“, dirigido por Karim Aïnouz estreia hoje, 21, quinta-feira nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Jaboatão dos Guararapes, João Pessoa, Maceió, Natal, Niterói, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Santos, São José, São Paulo, Teresina e Vitória.

O sétimo longa-metragem da carreira de Karim é uma livre adaptação do romance de Martha Batalha, que vem conquistando prêmios impostantes nos principais festivais do mundo, como o Grand Prix da monstra Un Certain Regard, no Festival de Cannes – conquista inédita na história do cinema brasileiro. 

Aqui está a sinopse oficial: Rio de Janeiro, 1950. Eurídice, 18, e Guida, 20, são duas irmãs inseparáveis que moram com os pais em um lar conservador. Ambas têm um sonho: Eurídice o de se tornar uma pianista profissional e Guida de viver uma grande história de amor. Mas elas acabam sendo separadas pelo pai e forçadas a viver distantes uma da outra. Sozinhas, elas irão lutar para tomar as rédeas dos seus destinos, enquanto nunca desistem de se reencontrar.

A produção tem integrada em seu elenco nomes como o de Carol Duarte, Julia Stockler, Gregorio Duvivier, Bárbara Santos, Flávia Gusmão, Antônio Fonseca, Flavio Bauraqui, Maria Manoella e participação especial de Fernanda Montenegro.  

Você pode conferir nossa análise sobre “A Vida Invisível” clicando aqui


Assista ao trailer!

Online Shopping in BangladeshCheap Hotels in Bangladesh