Festival de Sundance: Surpresas, Debutantes e Brasil

O ano de 2017 está próximo do seu fim, com isso, algumas premiações cinematográficas vão anunciando seus longas-metragens indicados, enquanto os grandes estúdios continuam fazendo campanha para seus filmes. A grande maioria ainda nem entrou em cartaz no circuito nacional.  Entretanto não viemos aqui para falar das premiações, já que o assunto da vez é o aparentemente apressadinho Festival de Cinema de Sundance de 2018.

O Festival de Sundance tem como tradição ser um dos primeiros festivais do ano a nos apresentar novos filmes. Na última quinta-feira de novembro (29) fomos agraciados com o lineup oficial do festival. É cedo para cravarmos os principais nomes que integram a lista, mas separamos alguns nomes para ficarmos atentos. Confira:

[metaslider id=1463]

Robert Redford, presidente e fundador do Instituto Sundance, disse: “O trabalho dos diretores independentes pode desafiar e possivelmente mudar a cultura. O Festival deste ano (2018) está cheio de histórias devidamente imaginadas que provocam pensamentos, impulsionam a empatia e permitem ao público se conectar, de maneira profundamente pessoal, à experiência humana universal”.

Para o Festival de 2018, foram selecionados 110 longas-metragens, representando 29 países e 47 cineastas estreiam pela primeira vez. Nessa edição, Paul Dano é o diretor estreante que pode vim chamar mais atenção entre os iniciantes. O também ator dirige seu primeiro longa nomeado como “Wildlife” que tem como protagonistas Jake Gyllenhaal e Carey Mulligan.

Carey Mulligan em “Wildlife” | Cortesia do Instituto de Sundance

 

Brasil em Sundance

O Brasil já tem presença garantida ano que vem em Sundance com dois filmes. São eles “Ferrugem”, de Aly Muritiba e “Benzinho”, de Gustavo Pizzi. Muritiba já tem uma relação mais significativa com o festival, na edição de 2013 teve a honra de ganhar o prêmio Global Filmmaking do Festival.

O Festival de Sundance acontece de 18 a 28 de janeiro, nos Estados Unidos. Em 2017, o Festival atraiu 71.638 participantes, gerou $ 151,5 milhões em atividade econômica para o estado de Utah e gerou 2.778 empregos locais.

ARTIGOS RELACIONADOS