“Raquel 1:1”, dirigido por Mariana Bastos participa do 37º Festival de Guadalajara no México

“Raquel 1:1”, dirigido por Mariana Bastos participa do 37º Festival de Guadalajara no México

Depois de ser o único filme brasileiro selecionado do SXSW 2022, “Raquel 1:1”, dirigido por Mariana Bastos e produzido pela Claraluz, o longa volta representar o país. Desta vez, será exibido no 37º Festival Internacional de Guadalajara, o mais importante da América Latina, tendo a proeza de ser a única produção nacional a participar da Competição Oficial de Longas-Metragens Ibero-Americanos. O Festival, que acontece em junho, promove e divulga as produções audiovisuais Ibero-Americana através da formação de novos talentos e da difusão de filmes latinos na região, para que possam atingir um público mais amplo.

Aqui está a sinopse: Raquel é uma adolescente religiosa que se muda com o pai para uma pequena cidade, em busca de uma nova vida. Durante seus primeiros dias lá, ela tem uma experiência misteriosa durante a qual acredita que recebeu uma missão importante e controversa relacionada à Bíblia.

Esta é a segunda vez que Mariana Bastos participa do Festival de Guadalajara, pois anteriormente havia concorrido ao troféu Maguey de “Melhor Filme” com sua estreia em longas-metragens, ao lado de Esmir Filho, em “Alguma Coisa Assim” de 2017. Atualmente, Mariana dirige episódios de duas séries de ficção: “As Seguidoras” (Paramount+) e “O Santo Maldito” (Star+), com previsão de estreia nos próximos meses. “Raquel 1:1“,  é o seu primeiro longa solo.

Raquel 1:1”, sem data de estreia no Brasil, tem produção assinada por Fernando Sapelli, Igor Bonatto e Morena Koti. Valentina Herszage, vencedora do prêmio de melhor interpretação Bisatto d’Oro, no Festival de Veneza, protagoniza o filme, ao lado de Emílio de Mello, Eduarda Samara, Ravel Andrade e Priscila Bittencourt.

ARTIGOS RELACIONADOS